Em Portugal compensa comprar carro elétrico. Custos mensais são 35% mais baixos que alternativas a combustão

19 de dezembro de 2022 por
| No comments yet

O custo de um carro elétrico, quer na compra quer na utilização, é dos temas mais comentados quando se fala de mobilidade sustentável. De forma a melhor identificar as diferenças, a LeasePlan publicou o Car Cost Index, um relatório em que são comparados 22 países no que toca ao custo de ter e manter um automóvel. Através da métrica Custo Total de Propriedade (total cost of ownership), a empresa holandesa analisou diversos indicadores: o custo de ter a propriedade de um carro, o tipo de combustível ou energia usado, a depreciação, os impostos, juros, seguros e o custo de manutenção. O estudo assume, ainda, que o automóvel é mantido durante quatro anos e que faz 30 mil quilómetros/ano.

De acordo com o estudo, Portugal é o quarto país em que é mais dispendioso ter (e usar) um carro. Custa por mês, em média, 1.160 euros. Portugal fica abaixo apenas da Suíça, Noruega e Países Baixos, que ocupam o pódio.

É quando comparamos o custo de um veículo elétrico ao de um a combustão que a situação melhora no país. O custo total de propriedade de um automóvel familiar médio (segmento D1) elétrico, em Portugal, é 35% mais baixo do que a média das alternativas plug-in e a combustão. O estudo conclui que, em média, no segmento D1, um carro elétrico representa um custo mensal de 898 euros, um híbrido plug-in 1.289 euros, uma opção a diesel 1.364 euros e a gasolina 1.466 euros.



Custo médio de utilização por país no segmento dos carros familiares (D1).


No que toca à divisão de custos, o abastecimento representa: 15% do custo total de propriedade de um veículo elétrico, 23% no caso de veículos a gasolina e 28% no caso de diesel. No caso dos elétricos, a depreciação ou perda de valor do carro abrange, sem dúvida, a percentagem de maior peso no total de custos: cerca de 50%.



BEVs possuem um custo inicial superior mas menores custos de utilização.


Comprar um veículo elétrico é uma opção competitiva em 19 dos 22 países analisados - incluindo Portugal. No entanto, nem em todos os países compensa a aquisição de um veículo elétrico - como é o caso da Chéquia, Itália ou Roménia.



Fontes: Expresso e CNN

PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment