Qual o PPR mais indicado para ti? Nós ajudamos

16 de dezembro de 2022 por
| No comments yet

Os PPR - Planos Poupança Reforma são uma forma de investires as tuas poupanças em produtos que representam poucos riscos e têm uma rendibilidade minimamente previsível. Para além de serem um produto financeiro de poupança a médio/longo prazo que permite construir um complemento de reforma, podes aproveitar os benefícios fiscais atrativos no teu IRS, sendo um investimento útil para o teu futuro. 

Lê ainda: PPR - Planos Poupança Reforma: tudo o que precisas de saber

Mas qual será o PPR mais indicado para ti? Um PPR é vantajoso dependendo do perfil do investidor e dos objetivos que este pretende para o investimento. O que pode ser vantajoso para ti, pode não ser para outra pessoa. 

Existem Planos Poupança Reforma para todos os perfis, uns mais arriscados do que outros. Investir pode levar a riscos e, dependendo dos teus objetivos, podes perder dinheiro, mas a probabilidade de ganhar é maior. De facto, a escolha do tipo de produto onde vais colocar o teu dinheiro deve sempre ser pensada em função dos objetivos pretendidos. Se pretendes só usar mesmo esse dinheiro na reforma ou se vais utilizá-lo como se fosse um mealheiro para o poderes operar daqui a uns tempos têm influência na escolha do PPR mais adequado para ti

Quanto mais novo fores, maiores riscos podes correr, uma vez que tens tempo para recuperar parte das poupanças que podes perder. Por outro lado, se estiveres perto da idade da reforma, recomendamos que não corras riscos que coloquem em perigo a tranquilidade da tua reforma. 

Assim sendo, deves ter em consideração vários fatores. Imaginemos que, no teu caso, pretendes investir num PPR com o objetivo de obter os benefícios fiscais associados à dedução à coleta de IRS em 20% de acordo com os limites legais. Deverás escolher um tipo de PPR que seja vantajoso nesse sentido. Neste caso, para além dos benefícios à coleta, tens, também, benefícios fiscais à saída e, em termos fiscais, há vantagens de não resgatares um PPR antes dos 5 anos. Isto porque, a tributação sobre as mais-valias no momento do reembolso é menor conforme o tempo que o teu dinheiro permanece num PPR. Assim, se deixares o teu dinheiro investido por um período de, por exemplo, 7 anos, pagarás menos impostos sobre as mais-valias do que noutro tipo de investimento.

Por outro lado, se no teu caso o teu objetivo é, apenas, rentabilizar as tuas poupanças durante um ou dois anos, então deves te focar num PPR com uma comissão de resgate antecipado menor. Neste caso, não deves declarar o teu PPR no IRS.

Além dos pontos referidos, é importante analisares o risco que pretendes correr para rentabilizar as tuas poupanças. Afinal, um fundo PPR mais “agressivo” vai permitir-te uma rendibilidade maior. Mas se aplicares a tua poupança nesse único fundo, poderás perder dinheiro. Por isso, é sempre recomendado que procures a ajuda de um especialista que te consiga aconselhar melhor. 

Caso necessites de ajuda para procurares o PPR mais indicado para ti, entra em contacto com o CLICXblog ou envia diretamente um email para martateixeira@amazingplatform.pt.


Fonte: Doutor Finanças

PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment