Hidrogénio verde será mais barato do que o gasóleo até 2023
30 dezembro, 2021 por
| Nenhum comentário ainda

Para muitos, a adoção de carros elétricos é uma das soluções a seguir para a redução das emissões de gases com efeito de estufa provenientes dos transportes. Porém, muitos outros acreditam que o hidrogénio verde é o caminho que permitirá atingir os objetivos relativamente à descarbonização do planeta até 2050.

O hidrogénio verde está baseado na geração de hidrogénio por meio de um processo químico conhecido como eletrólise. O método utiliza a corrente elétrica para separar o hidrogénio do oxigénio que existe na água e, por esta razão, se a eletricidade for obtida através de fontes renováveis, produziremos energia sem emitir dióxido de carbono na atmosfera. Como indica a AIE, esta maneira de conseguir hidrogénio verde pouparia 830 milhões de toneladas anuais de CO2 que se origina quando este gás é produzido por combustíveis fósseis. 

Todo este processo acarreta custos, sendo, atualmente, caro e pouco eficiente. Contudo, de acordo com a empresa Ohmium, assim que as fábricas que se dediquem ao hidrogénio verde arranquem, o preço associado à sua produção será mais baixo do que o valor do gasóleo até 2023, sendo este uma solução viável.


A Ohmium está a construir uma estrutura na Índia equiparada com um eletrolisador de 2 GW, encontrando-se muito otimista quanto aos futuros custos associados ao hidrogénio verde. Em 2023, a empresa acredita que o valor será de cerca de 2 ou 2,5 dólares (entre 1,77 e 2,20 euros) por quilo, preço incluindo a produção, compressão e o transporte, assim como a margem para o vendedor. Atualmente, o valor encontra-se nos 10 dólares (cerca de 8,83 euros) por quilo.

A empresa indiana acredita, ainda, que em dois anos, o custo do hidrogénio verde descerá para um dólar por quilo, ou seja, 0,88 euros. 2025 será o ano do ponto de viragem na história do componente e potencializará a sua expansão.

Para isso, é necessário aumentar a capacidade de produção do hidrogénio verde e a capacidade elétrica, através de investimentos em eletrolisadores, de forma a satisfazer a procura energética do futuro. Realça-se, ainda, que esta tecnologia está, quase, no ponto de partida em termos de produção e rede de distribuição, pelo que os elementos implicam elevados custos e levará alguns anos até estarem razoavelmente operacionais. 


Fontes:

Iberdrola - O hidrogênio verde: uma alternativa para reduzir as emissões e cuidar do nosso planeta

pplware - Hidrogénio verde será mais barato do que o gasóleo até 2023



PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment