Galp transforma 100 áreas de serviço ibéricas em produtoras de energia solar
19 abril, 2022 por
| Nenhum comentário ainda

A Galp comunicou que vai instalar centrais produtoras de energia solar fotovoltaica para autoconsumo em mais de uma centena de áreas de serviço na Península Ibérica. Este plano iniciou-se com a instalação destes sistemas em 12 áreas de serviço em Espanha, já em operação.

Os benefícios obtidos aceleraram a decisão da sua expansão. Numa primeira fase, o projeto foi alargado a cerca de 50 estações de serviço em Portugal e a outras tantas em Espanha, num projeto de 2,5 MWp cujas poupanças anuais se estimam em mais de 30 mil euros, o que pressupõe uma poupança superior a 750 mil euros ao longo dos 25 anos de vida útil dos painéis fotovoltaicos.

“A disrupção dos mercados energéticos provocada pela invasão da Ucrânia pela Rússia, tornou a decisão de investimento ainda mais oportuna”, explica a empresa.

“A crise energética que atravessamos, sem precedentes nos últimos 50 anos, mostra que investir na transição energética não é apenas uma questão de sustentabilidade, mas de sobrevivência” afirma Teresa Abecasis, administradora executiva da Galp responsável pela área comercial. “A Galp, que disponibiliza soluções para que a sociedade acelere esta transição, não podia deixar de dar este exemplo,” acrescenta.

O plano de expansão deste projeto, que deverá ocorrer ainda em 2022, não inclui somente postos geridos diretamente pela Galp, mas também por terceiros.

A Galp desenvolve este tipo de projetos para os seus clientes empresariais e domésticos através da marca Galp Solar, contribuindo para a descarbonização das suas atividades, potenciando a autonomia energética e reduzindo as suas faturas.

A Galp é atualmente o terceiro maior produtor de energia solar fotovoltaica da Península Ibérica, com uma capacidade instalada de cerca de 1 GW em produção de uma carteira total de 4,7 GW que inclui projetos em desenvolvimento em Espanha, Brasil e Portugal.

Fonte: Welectric


PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment