Autoeuropa avança com plano de rescisões
28 janeiro, 2022 por
| Nenhum comentário ainda

Está em curso um plano de rescisões em Palmela. A Autoeuropa está a propor uma indemnização correspondente a 1,5 salários por cada ano do trabalhador na empresa, com um teto máximo de 10 anos. Cerca de 70 pessoas já aceitaram esta proposta.


Até 2023, a administração da Autoeuropa está a procurar reduzir o staff para fazer face à quebra de produção prevista para este ano (menos 53 mil veículos comparativamente com 2021), mantendo a fábrica fechada aos sábados e domingos até março. Isto colocará em risco a existência do quarto turno e o futuro de cerca de 900 trabalhadores.


Esta vaga de rescisões vem também responder ao fim da produção da carrinha Sharan, para meados de 2022, que é assegurada por 300 trabalhadores. De momento, para além da Sharan, é apenas produzido o modelo T-Roc. A incapacidade em atrair um novo modelo para as linhas de montagem é uma pressão acrescida para os mais de 5 mil trabalhadores da empresa.


A administração, no pré-acordo laboral que assinou em maio com a Comissão de trabalhadores, comprometeu-se a criar condições para garantir a atribuição de um novo produto à fábrica de automóveis de Palmela e aumentos salariais de 1,7%


A situação em Espanha é um pouco diferente, tendo assegurado um investimento de 5 mil milhões em três veículos elétricos. Os modelos Cupra e Skoda serão produzidos na unidade da Seat em Martorell, província de Barcelona, enquanto o modelo da Volkswagen será fabricado em Landaben, em Pamplona.


Fontes:

EcoSapo - Quebra de produção leva Autoeuropa a avançar com plano de rescisões


PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment