Vale a pena comprar um carro elétrico usado?
5 abril, 2022 por
| Nenhum comentário ainda

Os veículos elétricos usados são, cada vez mais, uma opção interessante - o que tem vindo a refletir-se no crescimento das vendas. Para quem nunca teve uma experiência com veículos elétricos, os usados podem ser uma porta de entrada na mobilidade sustentável uma vez que implicam um investimento menor.

Ao contrário dos veículos elétricos novos, os usados não beneficiam do incentivo fiscal atribuído pelo Estado Português através do Fundo Ambiental (descobre mais sobre este assunto aqui). Ainda assim, incluem algumas vantagens, tais como: isenção de pagamento nas zonas de duração limitada nos lugares tarifados em algumas cidades (sendo necessária a aquisição do “Dístico Verde” (vê aqui o nosso E-Minuto para saberes mais sobre este tema).

As principais dúvidas no que toca à aquisição de um veículo elétrico usado são as questões da autonomia e da bateria. Nestes casos, há determinadas variáveis que podem afetar os elementos. O estilo de condição, por exemplo, é um dos fatores externos que influencia o armazenamento da bateria (maior agressividade equivale a maior consumo). A condução em ambiente urbano também se traduz num maior gasto de energia (ainda que se recupere nas travagens e desacelerações graças ao sistema de regeneração da energia cinética). As velocidades mais elevadas - nomeadamente em auto-estrada-, as condições meteorológicas - principalmente o tempo frio - e a utilização de sistemas de climatização são vários fatores externos que resultam na diminuição da autonomia.

Como qualquer tipo de bateria, também estas vão perdendo a sua capacidade em função da utilização e do período de vida. De acordo com estudos, após 150 mil quilómetros, estima-se que se reduza a sua capacidade útil em 8%. De modo a expandir a sua capacidade, os fabricantes recomendam que as baterias nunca sejam totalmente descarregadas nem carregadas. Assim, se tencionar adquirir um veículo elétrico usado, é importante que averigue o estado da bateria e o prazo da sua garantia (caso este já tenha sido ultrapassado, é possível proceder à reparação de alguns módulos por uma fração do custo de uma bateria nova).

As condições para o carregamento da bateria são, também, uma questão importante. A escolha por uma tomada doméstica ou por uma Wallbox pode ser a diferença entre demorar 16 horas a carregar ou apenas 8h (caso específico de um Nissan LEAF de 40 kW quando carregado numa tomada doméstica de 3kW e numa Wallbox de 6kW). É também de salientar que o abuso das cargas rápidas prejudica a vida útil da bateria.

Os baixos custos de manutenção são outra das principais vantagens - possuem menos componentes mecânicos no sistema de propulsão. No caso de um Nissan LEAF, por exemplo, o valor estimado das revisões ao longo de dez anos é de 3200. Num veículo a combustão, esse valor passaria para dez mil euros (descobre tudo sobre manutenção de veículos elétricos aqui).


Fonte:

Turbo - Veículos elétricos usados. Vale a pena a sua aquisição?

PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment