A utilização do alumínio na energia solar
12 maio, 2022 por
| Nenhum comentário ainda

As alternativas que corroboram para um consumo mais consciente de energia e redução de impactos ambientais têm conquistado cada vez mais espaço globalmente. Diante disso, o mercado de energia solar também tem vindo a ganhar novos adeptos, por se tratar de uma fonte limpa e renovável. Neste contexto, outras indústrias têm apoiado o desenvolvimento do setor, como é o caso da metalurgia. E, com as diversas aplicações do alumínio, é possível oferecer benefícios estratégicos a este mercado.

perfil de alumínio para energia solar é o melhor tipo de base para estrutura de sistema fotovoltaico, uma vez que é resistente e consegue sustentar, de forma adequada, as placas solares. Além dos painéis e de todo o projeto para implementação do sistema, as estruturas metálicas são indispensáveis, pois são elas que sustentam os painéis, dispostos horizontalmente, para captação da energia solar.

Desta forma, encontrar o melhor perfil de alumínio para energia solar faz toda a diferença na segurança e no resultado obtido ao final da instalação do sistema solar, uma vez que as placas e todo o sistema possuem custo elevado e não podem sofrer danos por ineficiência da estrutura.

Entre as caraterísticas que o perfil de alumínio possui, uma das mais importantes é a resistência à corrosão que oferece. Isso é essencial para que possa ficar exposto ao ar livre sem que haja prejuízo da segurança estrutural. Além disso, outra vantagem é a possibilidade de solicitar as medidas necessárias para que a estrutura seja feita de acordo com a necessidade do cliente.

A nível sustentável, o alumínio também uma aposta viável. O metal conta com alto índice de reciclagem, o que beneficia os aspectos sustentáveis das duas indústrias. É preciso continua a investir na instalação deste serviço, para garantir mais ganhos sustentáveis e a diminuição no consumo energético. E, neste aspecto, o alumínio pode ser um grande aliado por apresentar um preço mais acessível se comparado a outros metais e ser infinitamente reciclável, o que resultaria numa maior economia e um forte crescimento para ambos os segmentos.

Contudo, é importante referir que temos assistido a um problema na fabricação de componentes que integram um sistema fotovoltaico - a falta de matérias-primas. Isto porque a falta de previsibilidade durante a pandemia fez com que as indústrias, em geral, tivessem dificuldade de planear adequadamente os stocks de matéria-prima. Com isso, a retomada gradual da economia mundial faz com que a demanda por produtos comece a pressionar os preços dos componentes em todos os setores, inclusive o mercado solar fotovoltaico. Entre estes compomentes estão o cobre e o alumínio, utilizados na fabricação de componentes que integram um sistema fotovoltaico, como por exemplo, estruturas de fixação e cabos.


Fontes: Portal energia; Atecmetais; Canal Solar  
 

PARTILHAR
Iniciar sessão to leave a comment